Informações sobre segurança no uso de antiinflamatórios não-esteroidais

Carta Circular n° 09 Ufarm/Nuvig/Anvisa/MS Brasília, 13 de novembro de 2006. À (Ao) Associação Brasileira de Odontologia Assunto: Novas informações sobre segurança no uso de antiinflamatórios não esteroidais 1. A Unidade de Farmacovigilância divulga o alerta contendo novas informações sobre segurança no uso de antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) emitidas pelas agências reguladoras européia (EMEA), do Reino Unido (MHRA) e espanhola (Agemed). As informações abrangem tanto os AINEs inibidores seletivos da enzima COX-2 (conhecidos como coxibes) quanto os não seletivos. 2. O Alerta SNVS/Anvisa/Nuvig/Ufarm nº 4, de 9 de novembro de 2006, pode ser acessado no seguinte endereço: http://www.anvisa.gov.br/farmacovigilancia/alerta/federal/2006/ federal_4_06.htm. 3. Buscando a promoção do uso correto e seguro dos medicamentos, a Agência solicita aos profissionais de saúde que notifiquem as suspeitas de reações adversas por meio do Formulário de Suspeita de Reação Adversa a Medicamentos, disponível nos endereços abaixo: · https://www.anvisa.gov.br/multimidia/Formulario/notifica_med.asp, para preenchimento eletrônico; http://www.anvisa.gov.br/servicos/form/farmaco/notificacao_prof.doc , para preenchimento manual. (Após imprimir, envie por fax pelo número (+61) 3448.1275 ou pelo correio a esta Unidade). Atenciosamente, Unidade de Farmacovigilância -------------------------------------------------------------------------------- Resposta da ABO OF/DIR: /0623/ Gestão 2004/2007 São Paulo, 27 de novembro de 2006. Ilmo. sr. dr. Murilo Freitas Dias Chefe da Unidade de Farmacovigilância da Anvisa Prezado Presidente, Acusamos o recebimento da Carta Circular N° 09 Farm/Nuvig/Anvisa/MS, de 13 de novembro de 2006, com novas informações sobre segurança no uso de antiinflamatórios não esteroidais, emitidas pelas agências reguladoras européia (EMEA), do Reino Unido (MHRA) e espanhola (Agemedque), por intermédio do Alerta SNVS/Anvisa/Nuvig/Ufarm nº 4, de 9 de novembro de 2006. Parabenizamos e informamos que a ABO Nacional e suas 320 células darão ampla divulgação sobre o teor do mesmo para todos os cirurgiões-dentistas do Brasil, por intermédio dos seus veículos de comunicação. Ao lermos o alerta, notamos que há um parágrafo que diz “ caso estejam utilizando esses medicamentos por indicação médica, não deve ser efetuada a suspensão e nem a troca do medicamento, sem que antes o médico seja consultado”. Como a receita dos medicamentos supracitados e de muitos outros não é exclusiva dos médicos, estando os cirurgiões-dentistas por lei e conhecimentos científicos habilitados a receitá-los, solicitamos que nas próximas correspondências expedidas pelos diversos setores da Anvisa sejam observados e contemplados os cirurgiões-dentistas e, se for o caso, os outros profissionais da área médica. Na certeza da atenção de todos, apresentamos nossas cordiais saudações, Cordialmente, Norberto Francisco Lubiana Presidente Newton Miranda de Carvalho Secretário Geral

Deixe seu comentário


Notícias

ABO

No Facebook

ABO

No YouTube

ABO

No Instagram