Entidades da Odontologia participam de mesa redonda com concluintes da UnP

Entidades da Odontologia participam de mesa redonda com concluintes da UnP

A Universidade Potiguar (UnP) realizou no dia 29 de novembro, no auditório da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-RN), uma mesa redonda com o tema “As Entidades de Classe e a Regulação do Mercado”, com a participação dos presidentes do CRO-RN, do SOERN (Sindicato dos Odontologistas do RN), da FIO (Federação Interestadual dos Odontologistas) e da ABO-RN).
O evento foi promovido pela disciplina de Saúde Bucal Coletiva III para os concluintes do curso de Odontologia, 10º. Período, que se formam neste mês de dezembro de 2014.
Cada presidente de entidade teve um período de 20 minutos para fazer a sua explanação,  e ao final os estudantes puderam fazer seus questionamentos aos convidados.
O presidente do CRO-RN, Gláucio de Morais e Silva, fez uma breve apresentação das funções do Conselho como autarquia Federal, destacando sua principal finalidade, que é a fiscalização do exercício profissional e a supervisão do cumprimento dos preceitos éticos da Odontologia e demais profissões para-odontológicas, como ASBs (Auxiliar de Saúde Bucal), TSB (Técnico em Saúde Bucal), TPD (Técnico em Prótese Dentária) e APD (Auxiliar de Prótese Dentária).
Morais ainda falou da  Lei 4.324 de 14 de abril de 1964 que criou o Conselho Federal de Odontologia e os conselhos regionais, bem como da criação do CRO-RN em junho de 1967, que teve como primeiro presidente o doutor Clemente Galvão Neto.
O presidente do SOERN, Ivan Tavares, apresentou a história do sindicalismo no mundo e no Brasil, destacando o papel dos sindicatos nas conquistas salariais das categorias profissionais.
Tavares chamou a atenção para as funções principais do sindicato de representar e defender seus associados e a categoria profissional representada nas relações funcionais e nas reivindicações de natureza salarial.
O presidente do SOERN convidou os novos concluintes do curso de Odontologia a participarem do sindicato da categoria, não só como associados, mas também participando de sua diretoria. Ele lembrou que dentista hoje, diferente de décadas passadas, é um trabalhador assalariado, diante da crise de mercado que atinge os consultórios particulares.
Atualmente, segundo levantamento do CRO-RN, cerca de 70% dos dentistas do Rio Grande do Norte tem vinculo salarial com prefeituras do interior e da capital, via Estratégia Saúde da Família, e com o Estado.
O presidente da FIO, José Ferreira Campos Sobrinho, na sua fala abordou a Regulamentação  das Profissões de Saúde e da Odontologia, citando as leis 4324 (14 de abril de 1966) e 5081 (20-08-1966).
Segundo Campos, a partir destas leis, “observa-se um rápido crescimento da profissão com o aumento da oferta de cursos de graduação”.
O presidente da ABO-RN, Hárrison de Almeida Dantas, fez a apresentação da entidade que dirige, salientando a função dela no desenvolvimento, promoção e incentivo de ações no campo técnico, científico e social da categoria odontológica.
Segundo Dantas, a função da ABO não é só promover o aprimoramento técnico científico, mas também realizar estudos e opinar sobre os problemas estaduais e nacionais da saúde oral, além de promover congressos, seminários, jornadas, cursos, palestras, conferências e mesas clínicas que visem aprimorar conhecimentos e difundi-los à Classe Odontológica.
O evento da UnP com as entidades de classe foi o complemento de um trabalho realizado pela Disciplina de Saúde Bucal Coletiva II, organizado pelas professoras Ligia Moreno de Moura e Maria de Fátima Jorge, que resultou na elaboração de um “Plano de Negócios em Odontologia”.
Segundo a professora Lígia, os alunos concluintes realizaram estudos de mercado e de marketing empresarial para elaborar o plano de negócio, observando também a legislação vigente para implantação de um empreendimento, como um consultório ou mesmo uma clínica odontológica.
 
Para a diretora do Curso de Odontologia da UnP, Maria Alice Pimentel Fuscella, os concluintes deste ano saem mais preparados depois deste evento para enfrentar o mercado de trabalho e conscientes do que vão enfrentar pela frente.
Segundo a diretora, o objetivo da mesa redonda com os representantes das entidades foi analisar elementos legais e normativos cruciais no estabelecimento do profissional cirurgião-dentista no mercado de trabalho, de forma a fomentar o sucesso de um plano de negócios.

Fonte: CRO/RN

Deixe seu comentário


Notícias

ABO

No Facebook

ABO

No YouTube

ABO

No Instagram