Odontogeriatria requer ação multidisciplinar, diz especialista

“O paciente necessita de um tratamento mais individualizado, em que seu histórico médico é levado em consideração. É importante que o dentista tenha um bom relacionamento com os demais médicos do paciente, porque nem sempre ele [o paciente] vai dizer ao seu dentista se está com o diabetes controlado, por exemplo. E essa é uma informação importante, que pode ter influência no tratamento”, declarou o especialista à Agência USP de Notícias. O dentista cita que a maioria da população idosa depende de prótese e que nem sempre as peças têm boa manutenção, dificultando uma mastigação eficiente.A mastigação ineficaz, por sua vez, impede a boa absorção de nutrientes da dieta, função muito importante para fortalecer a saúde dos idosos. “Os médicos pedem para o idoso manter uma dieta balanceada, consumir muitas fibras, mas se os dentes, ou a prótese, não estão bem, a pessoa não consegue seguir essas orientações.” A população brasileira está envelhecendo. Em 2011, os idosos representavam 12,1% da população, ou seja 23,5 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Deixe seu comentário


Notícias

ABO

No Facebook

ABO

No YouTube

ABO

No Instagram